Dois casos de estupro e um de violência doméstica foram registrados em SJB e em SFI

Em um dos crimes, a vítima era deficiente auditiva e o acusado, entregador de compras

Região
Por Redação
12 de janeiro de 2018 - 9h35

Dois casos de estupro e e um de violência doméstica foram registrados na região — em São Francisco de Itabapoana e em São João da Barra — na quarta (10) e quinta-feira (11), respectivamente.

ESTUPRO EM SJB
Segundo informações do Boletim de Ocorrência do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM), uma mulher de 27 anos foi estuprada dentro da sua própria casa, situada na Estrada da Servidão, em Barra do Açu, SJB, na quinta-feira. A vítima estava com seus dois filhos quando dois homens teriam invadido a residência e agarrado a mulher e forçado-a a praticar sexo oral. Os homens também teriam tocado as partes íntimas da vítima.

Os suspeitos, de 16 e 18 anos, foram identificados pela vítima que os conhecia de vista e levados para a 145ª Delegacia de Polícia de São João da Barra, mas foram liberados após o registro da ocorrência.

ESTUPRO EM SFI
Ainda de acordo com a PM, por volta de 16h de quinta-feira (11), uma mulher de 25 anos, deficiente auditiva, foi vítima de abuso sexual e estupro. A denúncia foi feita pelo irmão da mulher, que contou aos policiais que um homem, funcionário de um supermercado do bairro Buena, em SFI, teria praticado o crime.

Os militares foram até o local de trabalho do suspeito que confirmou que foi entregar compras na residência da mulher e que praticou relação sexual com ela, mas com consentimento. O caso foi levado para a 147ª DP e a vítima foi levada para fazer exame de corpo de delito. Após a análise dos fatos, o homem foi autuado por estupro e ficou preso.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Em SFI, uma mulher de 53 anos foi agredida pelo próprio esposo, que desferiu socos, tapas, pontapés e puxões de cabelo, na quarta-feira (10). O homem, identificado apenas como R.R.S., de 62 anos, ainda teria tentado esfaqueá-la, segundo depoimento da vítima.

O suspeito, em defesa, disse que também foi agredido pela mulher. Os dois se acusaram mutuamente de tentar jogar gasolina no corpo um do outro. O caso foi encaminhado à 147ª Delegacia de Polícia de São Francisco e, posteriormente, os dois passaram por exame de corpo delito, onde foi constatada lesão em ambos os envolvidos. Tanto a mulher quanto o homem foram enquadrados pelo crime de lesão corporal a familiares e foram liberados.