Festival de Forró acontece em dezembro, em Campos, e destaca a cultura nordestina

“Celebrando a Cultura Nordestina” será realizado na Praça do Santíssimo Salvador, entre os dias 12 e 14 de dezembro

Cultura
Por ASCOM
25 de novembro de 2017 - 13h29
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Através de palestras, oficinas da dança e de instrumentos musicais, feira de artigos nordestinos, além de vários shows com as 14 bandas do grupo Cordel da Planície, a população campista poderá prestigiar o melhor da cultura nordestina, de 12 a 14 de dezembro, no evento “Celebrando a Cultura Nordestina”, que acontecerá na Praça do Santíssimo Salvador. A iniciativa conta com o apoio logístico da Prefeitura de Campos através de secretarias e superintendências. Nesta quinta-feira (23), os organizadores se reuniram para alinhar as ações para a realização do evento aberto ao público.

Segundo o superintendente adjunto de Entretenimento e Lazer, Fabiano Gomes, a reunião foi muito boa, visto que o evento segue a política do governo Rafael Diniz em integrar secretarias e superintendências para uma melhor gestão dos espaços públicos.

— As tradições nordestinas serão prestigiadas no evento, em que também será comemorado o Dia Nacional do Forró, 13 de dezembro. Por isso teremos apresentações musicais de grupos de forró homenageando Luiz Gonzaga, o grande mestre brasileiro — explicou Fabiano Gomes.
O coordenador do grupo Cordel da Planície, Gualter Torres, explica que o objetivo do evento, além de promover um resgate cultural do forró raiz, é homenagear um dos maiores artistas populares de todos os tempos, que, se vivo, completaria 105 anos no próximo dia 13.

— O Cordel de Planície é um grupo cultural, formado por 14 bandas e cinco companhias de dança, criado com a finalidade de promover o forró tradicional em Campos e região. Nós apresentamos essa proposta de resgate à cultura nordestina e a Prefeitura abraçou o projeto, nos apoiando estruturalmente e só temos a agradecer à Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), Superintendência de Igualdade Racial e à Superintendência de Entretenimento e Lazer por nos auxiliar na realização de uma festa para todas as famílias — explicou Gualter Torres.

Para o diretor de eventos da Supir, Ricardo Silva, esta é uma boa oportunidade de se valorizar a comunidade nordestina que vive na cidade e prestigiar a essa cultura.

— A reunião foi muito boa e serviu para tratarmos da programação e da estrutura do evento. Acho que é o momento em que muitas pessoas irão conhecer os ritmos típicos do Nordeste. Serão várias bandas que estarão se apresentando, além da comida típica nordestina que o público poderá apreciar. Esta é a primeira vez que Campos sediará um evento que exalta a cultura nordestina, nos moldes na Feira de São Cristóvão, no Rio. Sem dúvida, esta é uma boa oportunidade de dar visibilidade à comunidade nordestina presente em Campos — frisa o diretor de eventos da Supir.