“Eu fico com a pureza das respostas das crianças: É a vida! É bonita e é bonita!” (Gonzaguinha)

Tempos Difíceis

Entretenimento
Por Date Moll
13 de outubro de 2017 - 0h01

Tempos Difíceis

“Quando Deus olha para você, Ele vê algumas coisas que as pessoas ignoram”.

Vitalidade não nos vem em função de tempos de refrigério ou pelos prazeres que esta vida possa nos proporcionar. Mas sim pelos problemas, angústias e desafios… Um halterofilista sabe que para que os seus músculos cresçam fortes e rígidos, eles devem ser elastecidos para que venham crescer em massa e volume…

Da mesma maneira, os músculos do seu caráter e personalidade são fortalecidos pelas dificuldades que você tem que suportar. Se não existisse a dor, nós não poderíamos reconhecer o prazer e muito menos desfrutá-lo… Os tempos difíceis trazem à vida tanto significado quanto os tempos de refrigério…

Cada obstáculo que você transpõe, faz de você uma pessoa ainda mais forte!… Cada desafio que você suporta, faz com que os tempos de bonança sejam ainda mais significativamente desfrutados e valorizados… Desafios nos tiram da monotonia e nos convida à ação e nos mostra um caminho de crescimento…

Imagine quão opaca seria a vida se as coisas caminhassem exatamente da maneira como você planejou? Demonstre uma nova apreciação pelos tempos de dificuldades, porque eles trazem consigo imensas oportunidades… Levante-se para enfrentar os grandes desafios à sua frente… E, saiba, então, que a vida será muito mais doce do que você imagina.

 

A festa de 50 anos de Alessandra Vasconcelos em Rio das Ostras foi sucesso absoluto! Contou até com uma bela coreografia executada pelo bailarino Leon Jackson. Na foto: Alessandra com José Augusto Pecly e os filhos; Pedro e João Felipe.

A festa de 50 anos de Alessandra Vasconcelos em Rio das Ostras foi sucesso absoluto! Contou até com uma bela coreografia executada pelo bailarino Leon Jackson. Na foto: Alessandra com José Augusto Pecly e os filhos; Pedro e João Felipe.

Maria Edyr, Alessandra e o pai Mauricio Vasconcelos.

Maria Edyr, Alessandra e o pai Mauricio Vasconcelos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Soraya Dutra, Olga Acosta, Ana Paula Faria e Alessandra Vasconcelos.

Soraya Dutra, Olga Acosta, Ana Paula Faria e Alessandra Vasconcelos.

Alcinea Lima e Silvana Prazeres Nakked em festa!

Alcinea Lima e Silvana Prazeres Nakked em festa!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amanda Henriques e Henrique Areas em viagem de Lua de Mel.

Amanda Henriques e Henrique Areas em viagem de Lua de Mel.

 

 

 

 

 

A aniversariante Candida Ferreira Paes sendo abraçada pela amiga Viviane Daher.

A aniversariante Candida Ferreira Paes sendo abraçada pela amiga Viviane Daher.

 

 

 

 

 

 

 

Fabíola Aquino beleza inquestionável!

Fabíola Aquino beleza inquestionável!

 

 

 

 

 

 

Casal querido: Fabrício Jacintho Lobo e Denize Teller.

Casal querido: Fabrício Jacintho Lobo e Denize Teller.

 

 

 

 

 

 

Nova geração bonita: Laura Bastos.

Nova geração bonita: Laura Bastos.

 

 

 

 

 

 

Willian Carvalho e Ana Paula Klem em grande dia!

Willian Carvalho e Ana Paula Klem em grande dia!

 

 

 

 

 

 

"La bela" - Isabela Bussade - chique total!

“La bela” – Isabela Bussade – chique total!

 

 

 

 

 

 

 

 

Dia memorável para Amanda Mayerhofer e Gabriel Alencar por Moacir Sales.

Dia memorável para Amanda Mayerhofer e Gabriel Alencar por Moacir Sales.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POUCAS & BOAS

Os três centros de tratamento para dependentes químicos menores de idade foram fechados em setembro, mas só agora a história foi divulgada. O município disse que os locais estão temporariamente fechados até que se encontre uma nova ONG para assumir a administração. A previsão de reabertura depende da entrega da prestação de contas do Viva Rio, antiga administradora do projeto.

 

 

Para o sociólogo Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do FBSP, hoje há espaço no Brasil para posições políticas e ideológicas que reforçam preconceitos, posições reacionárias e atitudes de intolerância. “A sociedade brasileira é extremamente violenta, e infelizmente essa é uma característica que tem raízes históricas”, diz Lima, em entrevista à DW. “Somos uma sociedade que cultua a violência, o individualismo exacerbado e não valoriza a vida.”

 

 

“A Menina Índigo” conta a história de Sofia, uma menina sensível, que adora brincar com tintas e deseja colorir o mundo. Seus pais, vividos por Murilo Rosa e Fernanda Machado são separados e ela deseja uni-los novamente. Com suas atitudes e seu modo original de ver o mundo, Sofia vai influenciar a vida de toda a família, causando profundas transformações.

 

 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ) decidiu, na segunda-feira, validar a liminar obtida pela Universidade do Estado do Rio (Uerj), em março, que impediu o governo do Estado de descontar 30% dos vencimentos dos docentes e demais servidores da universidade como forma de punir funcionários em greve ou fora de serviço.

 

 

O Governador Pezão (PMDB) encaminhou para a Alerj o PL 3478/2017 que prevê a redução expressiva dos recursos do FECAM que seriam destinados a um fundo de segurança pública.

 

 

O governo francês está atrás de um casal disposto a deixar de lado a vida agitada em sociedade para administrar a ilha de Quéménès, no arquipélago de Molène. O local teve seus últimos donos há 25 anos e, logo em seguida, foi adquirido pela Agência de Proteção Costeira da França. Em 2007, David Cuisnier e sua esposa, Soizic Cuisnier, mudaram para o local. Hoje, 10 anos e dois filhos depois, eles querem uma vida diferente. Quem topar cuidar da ilha precisa mudar na virada do ano. Você aceitaria?

 

 

“Não é possível brigar com os fatos. Quem tem um conjunto mínimo de valores humanitários e democráticos não hesita em rechaçar qualquer insinuação à volta dos Militares ao poder. ” Somente a dor de quem vivenciou “esses tempos” de repressão e falta de liberdade poderá reconhecer que não vale a pena! A liberdade ainda é um dos mais importantes bens conquistados pelo ser humano. Muitas vezes as pessoas são influenciadas pelas informações da internet e redes sociais sem mesmo ter estudado e compreendido o que se passa, repetem os pensamentos de outros sem pensar! Pensando existimos!

 

 

Aqui em Campos é sempre assim|: Época de eleições aparecem muitos políticos visitando a cidade para angariar votos e a simpatia do povo que sempre os recebem muito bem! Depois… Nunca mais!

 

 

2018 vai explodir com a campanha midiática. As redes sociais vão ficar infestadas e as pessoas cada vez mais envolvidas. Outras – como já está acontecendo – pedem, imploram, para não serem incomodadas com política em seus murais! No face brigas são feitas e desfeitas. O que importa é que não podemos evitar que as pessoas falem e discutam o assunto. Se está no feed de notícias basta ler ou não! Ali é uma espécie de jornal e quem não se interessa por determinado assunto é só passar batido! O que podemos preservar é o mural pessoal de cada um. Se não quisermos polêmicas ou contendas é só não “se meter” na publicação do outro! E assim caminha a humanidade!

 

 

Mesmo que se emitam opiniões ninguém tira o direito do outro de votar secreto e escolher quem quer que seja o seu candidato.Em política a melhor coisa a se fazer é manter o respeito pelo o que cada um pensa e fala.Felizmente no nosso país ainda podemos ter opiniões e escolhas próprias. O voto secreto é o direito que a pessoa tem de votar, em eleições, em segredo, sem que outras pessoas saibam em quem o eleitor votou a menos que ela conte. É uma forma de evitar pressão sobre os eleitores, e também evitar a coação.

 

 

OUTUBRO ROSA – ONCOBEDA/IMNE

“Ao receber o diagnóstico de câncer, o paciente inicia um processo de reflexão, onde surgem as dúvidas, os medos e as incertezas . É quando muitas vezes se dá conta da finitude da vida, da fragilidade humana. Não diferente, pode ocorrer com a família deste paciente. A família reage das mais diferentes formas, cada membro se posiciona de modo diferente. Muitas das vezes esse membro que adoece era o alicerce da família, era o provedor da casa, então essa mudança abrupta pode ocasionar uma desestrutura familiar. Podendo existir também, sentimentos de impotência diante do diagnóstico.

Mas é importante que essa família saiba a sua importância no tratamento deste paciente. A família pode ter uma contribuição muito positiva, contribuindo na adesão ao tratamento, diminuição de sintomas e até melhores respostas.

É necessário que pelo menos uma membro, desta família acompanhe esse paciente às consultas com o médico, e a equipe multidisciplinar, para que se entenda, compreenda as possíveis reações e mudanças de comportamentos que podem correr com o paciente, devido ao seu tratamento/procedimento submetido. Fazendo com que o paciente, diante da atual fragilidade, se sinta mais seguro, com os devidos cuidados, e consequentemente amado. Pois tão importante quanto a assistência do profissional da saúde é a família/amigos, com amor, atenção, abraços e carinho.

Permitir que o doente sinta e expresse sentimentos é importante, pois sentimentos reprimidos podem geralmente aumentar ou criar um quadro depressivo , retardando a cura.

É importante ressaltar que assim como o paciente necessita de acompanhamento psicológico durante e pós tratamento oncológico, a família deste adoece emocionalmente e necessita desses cuidados também, para que possa cuidar do paciente com mais qualidade.”

Psicóloga – Ludmila Lang – Especializada em oncologia multidisciplinar – Hospital Albert Einstein (SP) – Pós graduada em Terapia cognitiva Comportamental – ISE – Faz parte do ONCOBEDA/IMNE e está engajada nos programas do grupo.