Mais de 500 mil veículos devem passar pela BR 101 durante o feriado prolongado

Concessionária Autopista Fluminense utilizará recursos operacionais durante o trabalho

Geral
Por ASCOM
12 de outubro de 2017 - 15h00

movimento-br-101-silvana-rust-27A Autopista Fluminense, concessionária do grupo Arteris que administra a os 322 quilômetros da BR-101 entre a divisa RJ/ES e Niterói, prevê a passagem de 501 mil veículos na rodovia durante o feriado prolongado de 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora Aparecida. Entre os dias 11 e 16 de outubro, a concessionária disponibilizará recursos operacionais extras e reforço no efetivo para melhor atender aos usuários. As obras na rodovia serão reduzidas neste período. Painéis de mensagens variáveis (PMVs) informarão aos condutores as condições da rodovia.

A maior concentração de tráfego deve acontecer no segmento da BR-101 entre as cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, devido ao fluxo de veículos que procuram as cidades das regiões dos lagos e serrana.

No retorno, o pico esperado na rodovia é para segunda-feira (16), com 113 mil veículos, com previsão de 23 mil veículos na região de Campos dos Goytacazes.

Ao longo dos 322 quilômetros sob concessão, a Autopista Fluminense disponibiliza sete bases SOS Usuários, com local adequado para pausa na viagem, banheiros, fraldários, água e café. Antes de seguir viagem, os motoristas podem consultar as condições de trânsito pelo telefone 0800 282 0101 e também no Twitter @Arteris_AFL.

Pesquisa de comportamento com motoristas
Um estudo realizado pela Arteris, entre os dias 15 e 27 de julho de 2017, examinou as principais desculpas dadas por motoristas ao admitir comportamento de risco no trânsito. A pesquisa entrevistou 378 motoristas do Estado do Rio de Janeiro e abordou quatro eixos de análise, entre eles, o excesso de velocidade, que favorece a perda de controle do veículo e pode aumentar a gravidade das colisões e das lesões das vítimas. Dirigir acima da velocidade permitida está caracterizado como infração gravíssima no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e é a segunda infração mais recorrente entre as análises do estudo.

No levantamento, 35,8% dos motoristas do Estado do Rio de Janeiro admitiram exceder os limites de velocidade e, para esses, as principais desculpas apresentadas foram: dirigir em locais perigosos (28,3%), a pressa (23,5%), dirigir em vias com pouco ou sem trânsito (13,2%) e dirigir em vias com limites de velocidade baixos (15,3%).

A pesquisa também aponta que 54% dos motoristas fluminenses, ainda que raramente, utiliza o celular enquanto dirige. Deste público, 41,7% alegaram que fazem uso de aplicativos de localização ou música e 35,8% atendem ligações importantes ou urgentes.

“Somente obras e inovação não é o suficiente para mudar a realidade do trânsito no país. Também é preciso investir em ações de sensibilização para mudar o comportamento dos condutores”, diz o diretor superintendente da Autopista Fluminense, Odílio Ferreira.

Manutenção preventiva do veículo
Os motoristas devem ficar atentos às condições do freio, velas e sistema de arrefecimento, além de realizar a troca de óleo, do filtro de ar e de combustível sempre que necessário. A manutenção preventiva é fundamental para minimizar os riscos de acidentes de trânsito. Os condutores devem respeitar os prazos e as orientações do manual do proprietário e, sempre que necessário, recorrer a profissionais habilitados. A manutenção em dia evita quebras, gastos com consertos e principalmente os acidentes.

Pedágio
Nos dias de maior fluxo, as praças de pedágio da BR-101/RJ Norte funcionarão com sua capacidade máxima. Arrecadadores adicionais estarão de plantão para fazer a cobrança à frente das cabines (papa-filas), quando necessário. A tarifa básica para automóveis é de R$ 5,00. Motos pagam R$ 2,50. Veículos comerciais pagam conforme o número de eixos.