Blog dos Jornalistas: vaidade & prisão

Luana Barreto participou da reconstituição do crime em que é acusada com cabelos e unhas feitos

Blog dos Jornalistas
Por Blog dos Jornalistas
11 de outubro de 2017 - 19h32
Foto: Silvana Rust

Foto: Silvana Rust

Luana Barreto perdeu a liberdade mas não perdeu a pose. Ela participou da reconstituição do crime em que é acusada de matar a própria cunhada, com cabelos e unhas feitos. Deu para perceber que ela pratica sessões de beleza no presídio Nilza da Silva Santos, em Campos, e não deixou de ser vaidosa. A Assessoria de imprensa da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) disse que não há restrições para essas questões, de acordo com a Lei de Execuções Penais.

O delegado que comandou a reconstituição, Luís Maurício Armond, informou que ela se contradisse em vários momentos e continua negando o crime . Em épocas de selfies e redes sociais, talvez ela quisesse sair bonita na foto. Mas quem vê cara, ou melhor, foto, não vê coração. Na vida real, ela será julgada por homicídio qualificado. Luana é acusada de encomendar a morte da universitária Ana Paula Ramos, sua cunhada, em agosto deste ano. Para isso, ela teria contratado um comparsa que recontratou outros dois suspeitos.

Funcionária de banco e com Ensino Superior, não faltou educação para Luana, talvez tenha sobrado vaidade.