Assassino de estudante sanjoanense é condenado a 20 anos de prisão

Julgamento de Leandro Matheus aconteceu em Vila Velha; Luiza Mariano tinha 23 anos

Geral
Por Marcos Curvello
5 de outubro de 2017 - 7h59
(Fotos: Marcelo Prest/Gazeta e reprodução)

(Fotos: Marcelo Prest/Gazeta e reprodução)

Leandro Matheus Marins foi condenado nesta quarta-feira (4) a 20 anos de prisão pelo assassinato da universitária sanjoanense Luiza Mariano da Silva. O julgamento aconteceu em Vila Velha, no Espírito Santo, cidade onde ele cometeu o crime no último dia 29 de junho.

Luiza tinha 23 anos e trabalhava em uma lavanderia no bairro Itapoã. O corpo da estudante de psicologia foi encontrado dentro do banheiro do estabelecimento. De acordo com Leandro, ele usou um fio de ventilador para enforcar a vítima, que ainda teve o pescoço perfurado três vezes por um objeto perfurante.

O condenado tem 28 anos e é marido de uma ex-funcionária da lavanderia. De acordo com o delegado Janderson Lube, da Delegacia Especializada de Homicídio Contra a Mulher (DHPM), ele teria ido ao estabelecimento cobrar uma dívida referente à rescisão do contrato da esposa.

Leandro, que foi preso no dia 7 de julho, confessou ter feito uso álcool e cocaína no dia anterior ao crime. Luiza trabalhava na lavanderia havia apenas dois meses. A mãe da universitária foi ao local levar almoço para a filha e encontrou o estabelecimento fechado. Um tio de Luiza foi chamado e precisou acionar um chaveiro para entrar.

Familiares da vítima acompanharam o julgamento. Parte da família foi de São João da Barra a Vila Velha pedir justiça. Mãe de Luiza, Cláudia Mariano organizou uma manifestação em frente ao fórum, pedindo Justiça.