Com salários em atraso, motoristas de ambulância ameaçam parar segunda-feira

Os funcionários alegam, ainda, que estão sem receber o vale alimentação há quase um ano

Campos
Por Redação
11 de agosto de 2017 - 11h25
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Os motoristas de ambulâncias da empresa Prime Administração e Serviços – que presta serviços à Prefeitura de Campos – ameaçam parar as atividades na próxima segunda-feira (14), caso os salários – que estão atrasados há quase três meses – não sejam regularizados. Segundo os gerentes da empresa, os pagamentos serão regularizados nesta sexta-feira (11). Os funcionários alegam, ainda, que estão sem receber o vale alimentação há quase um ano.

Na noite dessa quinta-feira (10), uma assembleia realizada entre trabalhadores e o Sindicato dos Motoristas Condutores de Ambulâncias do Estado do Rio de Janeiro (Simcaerj), franqueou o sindicato a representar a categoria perante a empresa e a toda esfera municipal. Antes, o sindicato responsável pelos motoristas de ambulâncias em Campos era a dos Rodoviários.

De acordo com o sindicato, além dos salários e do vale em atraso, algumas ambulâncias estão sem condições de funcionamento. Outras, com a documentação vencida, por exemplo.

Segundo um motorista – que teve a identidade preservada – desde que a Prime assumiu, em 2014, os condutores nunca receberam em dia. Além disso, o contrato da empresa com o município termina no próximo mês (setembro). Entre os funcionários, há o receio de que a empresa encerre o contrato e deixe os salários em atraso. “Há  funcionários que  tiraram férias e ainda não receberam. O clima é de muita apreensão”, afirmou o motorista.

Já a assessoria de Comunicação da Prefeitura de Campos informou que “a Prefeitura de Campos está em dia com a empresa. O pagamento dos funcionários e a manutenção dos veículos são de responsabilidade da firma”.

Vereador cobra repasses feito à Prime

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Nessa quinta-feira (10), o vereador Cláudio Andrade enviou um ofício à Secretaria de Fazenda solicitando informações acerca dos repasses feitos à empresa Prime. Os funcionários procuraram por Cláudio para fazer a denúncia de atraso no pagamento o que leva a inúmeras dificuldades financeiras.