Praças estão cada vez menos digitais no município

Apesar da liberação da internet em algumas praças, internautas reclamam da oscilação no sinal e da velocidade

Geral
Por Patricia Barreto
14 de junho de 2017 - 19h03
wifi liberado na praça (Foto: Silvana Rust)

wifi liberado na praça (Foto: Silvana Rust)

O uso do telefone celular se consolida como o principal meio para acessar a internet no Brasil. É o que mostra o Suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2015, divulgado em dezembro do ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por dois anos seguidos, o acesso à internet por meio do celular foi predominante em relação ao uso do computador. Esses dados apontam a expansão das redes móveis, como o wi-fi (conexão entre diversos dispositivos sem fio).

Para os campistas, por exemplo, o acesso à internet pode ser feito, inclusive, em locais públicos sem nenhum custo. Há mais de dois anos, o Centro de Informações e Dados de Campos (Cidac) dispõe o Programa Praça Digital em 21 pontos diferentes da cidade.

De acordo com a Superintendência do Cidac, os locais de acesso são monitorados durante 24 horas para suporte em caso de queda da rede. Para desfrutar do programa é necessário utilizar qualquer dispositivo móvel, por exemplo: celular, tablet ou notebook, que possua conexão wi-fi e que esteja ao alcance do sinal de rede sem fio emitido pelos locais indicados no projeto. O Nome da Rede (SSID) para conexão é: prefeitura_internetlivre. A equipe de O Jornal Terceira Via percorreu alguns dos locais apontados pela Superintendência do Cidac e encontrou internautas insatisfeitos com o programa.

Na praça São Salvador, por exemplo, a manicure Flávia Peçanha, afirma que há meses não consegue acessar a internet pelo wi-fi que uma placa diz que está disponível. “No ano passado, era possível usar o wi-fi. De uns tempos pra cá tornou- -se impossível. Às vezes, o celular encontra a rede. Outras, nem isso”. No Jardim São Benedito, a realidade também é a mesma da praça central. “Eu faço atividades físicas no jardim e aproveitava a rede de internet para o acompanhamento virtual com um personal (trainer). Desde o ano passado, a conexão ficou cada vez pior, até que cessou. Ninguém mais consegue acessar a rede do Programa da prefeitura”, afirma o estudante Olívio Gomes.

Já no Jardim do Liceu, principalmente os estudantes desfrutam do programa. Porém, eles ressaltam que a rede é muito instável. “No começo, a gente conseguia navegar tranquilamente. Agora, a conexão cai toda hora. Oscila demais. Desanima navegar pela rede do programa da prefeitura”, ressaltou a estudante Maria Vitória Alves.

A Superintendência do Cidac explicou que a rede de internet das Praças Digitais comporta atualmente cerca de cinquenta pessoas conectadas simultaneamente e que, para democratizar, a inten- ção é que se coloque temporizador nas redes. Em alguns locais, a conexão se faz presente em pontos específicos. Na praça São Salvador, por exemplo, a conexão pode ser realizada próxima ao prédio do programa “Fundecam Empreendedor”. Sobre as reclamações registradas pelo O Jornal Terceira Via, a Superintendência informou que uma equipe técnica da secretaria vai percorrer todos os pontos para verificação das reais necessidades de cada local para melhorias pontuais. Para o caso de solicitação de manutenção ou dúvidas sobre a rede, as pessoas podem entrar em contato através do número de telefone (22) 98175 1713.

lioresal reviews cheap Lasix cheap dopoxetine Locais atendidos

Praça 5 de Julho (SENAI)

Praça Ribeiro do Rosário (Igreja do Saco)

Praça Esperanto CAJAA – Prefeitura Municipal de Campos

IFF – Instituto Federal Fluminense (Campus Centro)

FMIJ – Fundacao Municipal da Infancia e Juventude

Praça do IPS

Praça da Árvore (Cajú)

Horto Municipal

Morro do Itaoca

Praça São Salvador

Praça da Lapa

Praça Santo Antônio (Guarus)

Jardim São Benedito

Praça da República

Praça da Bandeira

Pq. Alberto Sampaio

Jardim do Liceu

Rodoviária – Shopping Estrada

Praça do Parque Santo Amaro

Praça da Pelinca