Liminar impede a volta dos policiais do Rio de Janeiro para Campos

Desembargadora deferiu o pedido feito pelo Estado do Rio; veja a decisão

Estado do RJ
Por Redação
12 de maio de 2017 - 17h44

liminar-policiais

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deferiu pedido de liminar feito pelo Estado do Rio de Janeiro para suspender a decisão da 4ª Vara Cível de Campos, que garantia o retorno dos 40 policiais da cidade que foram transferidos para o Rio no último dia 02.

A desembargadora Claudia Pires dos Santos Ferreira, relatora do processo da 6ª Câmara Cível, salientou “a presença de evidente risco de lesão grave ou de difícil reparação, pois o cumprimento da decisão atacada compromete a gestão da segurança pública, bem como a administração do efetivo da PM, além de trazer graves riscos para a população de São Gonçalo”.

De acordo com a magistrada, o Estado garante que não haverá redução de efetivo dos policiais na região de Campos durante o período da Operação Presença na capital.

Os policiais foram  buy Antabuse online transferidos para o município de São Gonçalo no último dia 04. Segundo os militares, eles tiveram que dormir sentados em cadeiras e no chão do auditório do 6ª Comando de Policiamento de Área (CPA) enquanto aguardavam a viagem para a capital do Estado, que atrasou pelo menos cinco horas.

Ainda de acordo com o relato dos policiais, que preferiram não se identificar, eles chegaram no 6ª CPA, situado no bairro São Caetano, em Campos, na noite de quarta-feira (3), com a previsão de seguirem viagem no início da madrugada desta quinta. No entanto, houve um atraso e o micro-ônibus que os levou para o município de São Gonçalo só chegou durante a manhã. Enquanto aguardavam, muitos militares tiveram que se acomodar em cadeiras ou no chão para conseguirem ter uma noite de sono antes de iniciarem os trabalhos no batalhão da Baixada Fluminense.  Além disso, o micro-ônibus reservado para levar os policiais até a capital seria “desconfortável” e eles tiveram que dividir o pequeno espaço com as malas.

Decisão da 4ª Vara Cível de Campos nolvadex without prescription

Em ação civil pública proposta pela Defensoria Pública na última quarta-feira (10), a Justiça Cível de Campos determinou o Lasix online retorno dos 40 policiais militares do 8º Batalhão de Polícia Militar que foram transferidos.

A decisão deveria ser cumprida em até 24 horas. Caso contrário, a Secretaria Estadual de Segurança Pública teria que pagar multa diária de R$ 10 mil.

A Defensoria Pública argumentou, no pedido à justiça, que a cidade Campos possui menos da metade do efetivo necessário e que “a medida fortalece a sensação de insegurança já tão presente na população campista”.

O juiz Eron Simas, da 4ª vara Civel de Campos citou na decisão favorável que o estado não pode atender aos reclamos de segurança pública de uma determinada região do Estado e reduzir o já insuficiente e desfalcado efetivo policial de outra região”.