Energia elétrica da Casa de Cultura Villa Maria deve ser restabelecida na segunda (24)

Motivo da interrupção do serviço foi um curto circuito. Tema foi debatido em sessão da Câmara de Vereadores.

Campos
Por Redação
20 de abril de 2017 - 14h07
villa-maria-silvana-rust-5

(Foto: Silvana Rust)

Nesta quinta-feira (20), a reitoria da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) emitiu uma nota sobre o fechamento da Casa de Cultura Villa Maria devido à falta de energia elétrica. Segundo a instituição, “o fechamento ocorreu em virtude da queda de uma das folhas das palmeiras imperiais que compõem o paisagismo sobre a fiação externa”, o que teria gerado um curto circuito. Na sessão da Câmara Municipal de quarta-feira (19), o assunto foi citado pelo vereador Jorginho Virgílio que pediu uma moção de repúdio ao Governo do Estado pela “falta de suporte à Casa de Cultura”; no entanto, a reitoria garantiu que, desta vez, o problema elétrico não está relacionado à dívidas com a fornecedora de energia.

Ainda de acordo com a reitoria da Uenf, a interrupção do serviço de energia elétrica inviabilizou a abertura da Casa de Cultura desde segunda-feira (17). O problema teria sido detectado por uma equipe técnica da universidade e também da Enel, empresa responsável pelo fornecimento no município. No entanto, a solução “depende do desligamento da rede elétrica de parte dos arredores para o reparo necessário” e, como a área no entorno do imóvel possui outros prédios e estabelecimentos comerciais, a medida causaria transtorno.

“Desta forma, numa decisão conjunta entre a Uenf e a Enel, ficou acertado que o serviço será feito durante o feriado, justamente para que não haja maiores transtornos para a vizinhança”, disse a reitoria.

A previsão é que o fornecimento de energia elétrica da Casa de Cultura Villa Maria seja normalizado até a próxima segunda feira (24), 12h.

Entenda

Na segunda-feira (17), funcionários da Casa de Cultura perceberam que o imóvel estava sem energia elétrica porque uma das três fases que sustentam a casa teria queimado, impossibilitando, inclusive, o abastecimento de água, que é feito por meio de bomba elétrica.

Em maio do ano passado, a Casa de Cultura Villa Maria também teve a energia elétrica cortada, mas, daquela vez, o motivo foi a falta de pagamento por parte do Governo do Estado.