Taxistas realizam carreata em homenagem a colega assassinado

Corpo da vítima foi enterrado na tarde desta quarta-feira no Cemitério Campo da Paz

Campos
Por Redação
11 de janeiro de 2017 - 17h37
carreata-taxista-morto

Veículos saíram da Praça São Salvador e foram até Cemitério Campo da Paz

Um grupo de taxistas de Campos realizou carreata, na tarde desta quarta-feira (11), em homenagem ao colega Paulo César Rosa Ferreira Júnior, de 40 anos, que foi assassinado por dois menores, na madrugada de hoje, durante um assalto. Segundo o Sindicato dos Taxistas, cerca de 100 veículos participaram da carreta, que saiu da Praça São Salvador e seguiu até o Cemitério Campo da Paz, onde o corpo de Paulo César foi velado e sepultado às 17h desta quarta.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Campos, Marcelo Vivório, informou que ele e outros representantes da categoria tiveram uma reunião, na tarde desta quarta-feira, com o comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Fabiano Santos, para discutir medidas de proteção aos motoristas de táxi.

Segundo Vivório, o comandante prometeu criar um canal direto da PM com os taxistas, além de realizar operações estratégicas com abordagens de passageiros de táxi suspeitos. “Também solicitamos ao Centro de Informações e Dados de Campos (Cidac) a instalação de câmeras nos pontos de táxi da cidade”, informou Vivório.

Crime — Segundo informações da Polícia Militar, o taxista estava no ponto da Praça São Salvador, no Centro, quando um adolescente de 15 e outro de 16 pediram uma corrida até a estrada de Brejo Grande. Ao chegarem ao local, eles anunciaram o assalto e obrigaram o taxista a dirigir até a localidade de Santa Ana. No caminho, o veículo, um Etios de cor prata, ficou sem combustível e Paulo César tentou sair do táxi, mas foi atingido por uma coronhada na cabeça. Neste momento, os menores dispararam contra a vítima, que foi atingida na cabeça e no tórax. O taxista morreu na hora e os adolescentes ainda roubaram seus pertences.

Durante as buscas, a PM conseguiu apreender os adolescentes em uma área próxima ao local do assassinato. Os menores confessaram o crime e com eles foram encontrados dois revólveres calibre 38, uma câmera fotográfica, um relógio, um celular e R$ 38. Na casa dos adolescentes, no bairro Jardim Aeroporto, também em Guarus, os policiais ainda apreenderam mais um revólver calibre 38, além de munições.