Duplicação da BR-101 será discutida entre Firjan e Autopista Fluminense

Até agora foram duplicados 82 dos cerca de 200 quilômetros em pista simples da rodovia sob a concessão privada

Campos
Por Redação
10 de janeiro de 2017 - 22h00
(Foto: Silvana Rust)

(Foto: Silvana Rust)

O Conselho da Representação Regional Norte Fluminense da Firjan realiza, nesta quarta-feira (11.01), às 17h30, uma reunião com a presença do diretor superintendente da Autopista Fluminense, concessionária que administra a BR 101, Odílio Ferreira. Na ocasião, será debatida a duplicação da rodovia, além da reivindicação do contorno de Campos e a ligação da BR ao Açu.

A concessionária apresentará dados relativos ao andamento dos trabalhos de duplicação, dificuldades com o trecho ainda sob licenciamento ambiental (46km entre Macaé e Casimiro de Abreu), além dos resultados na redução de acidentes e mortes obtidos com as melhorias.

A reunião será no auditório da Firjan em Campos, localizado no Jardim Maria Queiroz.

A duplicação de 176,6 quilômetros da BR-101/RJ, entre Rio Bonito e Campos dos Goytacazes, é a maior obra do contrato de concessão assinado entre a Autopista Fluminense e o Governo Federal, com R$1,6 bilhão de investimentos previstos. Até a presente data, a concessionária chegou à marca de 82 quilômetros de pistas duplicadas entregues aos usuários. Outros 46 quilômetros estão em obras, com previsão de novos trechos liberados ao tráfego conforme andamento dos trabalhos até o final do primeiro trimestre, nas regiões de Campos de Goytacazes (incluindo o trecho de correção de traçado em Ibitioca), Casimiro de Abreu, Silva Jardim e Rio Bonito. Atualmente, as obras de duplicação em curso geram cerca de 650 postos de trabalho – maior número de trabalhadores desde o início das obras. O Volume médio diário de veículos na BR-101 RJ/Norte é de 72 mil veículos. Deste total, 24% são veículos comerciais.

 

Ascom Firjan